Os artigos assinalados como Voz do Libertário são da exclusividade dos militantes da associação Partido Libertário e refletem a opinião pessoal dos respectivos autores.

Select Page

Teorias da conspiração

Ninguém inventa teorias da conspiração como eu. Esta, está fresquinha.

«Em 2030 não vais ter nada, e nada te vai faltar, e serás muito feliz.
Tudo o que precisares será alugado, e será entregue em tua casa»

À primeira vista, a ideia que salta é: ninguém vai ser dono de nada e tudo será alugado, e nada vai faltar. Ora isto, é a utopia marxista. É o que parece, mas nem tudo o que parece, é. Se ninguém vai ser dono de nada, quem vai alugar? O estado? O estado não aluga, o estado são todos.
Na realidade, o que estão a dizer, e a frase está redigida com muito cuidado é: tu não vais ser dono de nada, mas haverá alguém que será dono de tudo. Quem? Uma classe aristocrata que reinará sobre um mundo globalista de tecnocratas, onde o tu, são os proletas, os aios, os rendeiros dos feudos, que devem vassalagem aos amos, aos senhores.
Surge aqui um problema, pensas tu, que és proprietário de um terreno, de um imóvel, de um automóvel, de um pequeno ou médio negócio etc. Como me vão retirar a propriedade do que é meu?
Muito fácil. Já ouviram falar de uma coisa chamada “moratórias”?
Desde o principio da fraude, que foram decretadas moratórias para “ajudar” as pessoas que se veem sem possibilidades e meios de pagar os seus compromissos bancários.
Agora, façam o seguinte exercício de raciocínio: as moratórias não são um perdão de dívida. Estas continuam activas e com garantias, ou seja, quem não pagar vai ter que entregar bens para cobrir as garantias. As hipotecas serão executadas. Com a destruição da economia que se está a fazer, muito poucos terão condições de pagar, ou seja, ficarão sem nada. Estes já estão aviados.
Agora falta aviar os que conseguiram pagar, e os que já eram proprietários e que nada deviam. A esses será aplicado um imposto sobre a propriedade que será tão elevado que não terão forma de pagar ou de rentabilizar por forma a poderem pagar. Ora, se não pagas o imposto, o que é que te acontece? O estado confisca. Assim, também estes já estão aviados. Para o caso de ainda assim sobrar alguém com propriedade, lembrem-se da lei das rendas aprovada não há muito tempo em Portugal, em que o dono do prédio não tem direito de gestão sobre a sua propriedade. É só uma questão de tempo até se cansar .
Aqui chegados, vão sobrar os grandes proprietários, os tais aristocratas que vão ser donos disto tudo. A esses, como são filantropos que ajudam os pobres através de fundações, serão dados benefícios fiscais que lhes permitirá manter e acumular propriedade. Serão esses que te vão alugar tudo o que precisares, segundo as suas condições, às quais te sujeitarás.
Terás uma tatuagem digital na pele do teu corpo onde constem todos os dados biométricos, de saúde, bancários e afins. Não terás para onde fugir nem onde te esconderes. Ser-te-á fornecido um dispositivo eletrónico portátil de última geração com o qual poderás comunicar , e que fornecerá aos teus senhores dados e informações sobre todas as tuas actividades, com os quais serás devidamente controlado.
Serás sujeito a um sistema de avaliação onde serás castigado por não cumprir as regras.
Aos mais incumpridores será aplicada uma sanção de proibição de reprodução, ou em casos extremos uma solução de eugenía (já existe legislação aprovada também para isto, aborto e eutanásia), depois é só adaptar.
A população humana será assim controlada e dominada na sua liberdade e em número.

Aqui chegados, a dúvida é: isto será aplicado de modo soft através do medo e doutrinação ideológica como agora, ou será mais à bruta como o método chinês?

Para começar, já anda a ser pensado e aplicado há algumas décadas. O protocolo de Montreal para as alterações climáticas e a Agenda para o século XXI, há três décadas ratificados por quase todos os países membros das nações unidas não deixam dúvidas.
O domínio das redes sociais e das Big Tech que controlam os midia e a opinião pública bem como os sistemas de ensino fazem a devida doutrinação das massas para os levar a aceitar bovinamente o inaceitável: é preciso salvar o planeta, os animais são como pessoas, ninguém pode mais viver como vivia, não pode explorar e viver dos recursos naturais como sempre se fez porque é preciso salvar o planeta das garras malignas do super predador Homem. Só é pena que estas pessoas, que acham que o Homem está a mais no planeta não se suicidem e queiram obrigar toda a gente a morrer à fome enquanto eles sobrevivem.

Os recursos do planeta estarão todos protegidos por meio de leis estatais em patentes detidas pela aristocracia dominante, desde a energia aos alimentos. O futuro dizem, são as energias renováveis como o sol e o vento, mas não deixa de ser curioso que nenhuma pessoa privada estará autorizada a aproveitar todo o sol e vento que entra dentro de nossas casas para produzir a energia de que necessitamos. Não, teremos que a comprar às grandes empresas, as únicas autorizadas a produzir com subsídios pagos com os nossos impostos, energia essa que depois de ser por nós subsidiada, será por nós paga caríssima.
Da mesma forma, os sistemas de saúde pública hoje dominam por completo a vida das pessoas, tornando a saúde num bem obrigatório, regido e protegido pelas leis coercivas do estado cujos detentores de patentes de medicamentos são, lá está, os grandes aristocratas e as suas empresas.
Na agricultura igual: há já leis que proíbem a produção, compra e venda de sementes. Tudo devidamente protegido nas mãos dos grandes aristocratas por leis coercivas do estado que lhes garantem as patentes. Alimentos geneticamente modificados que mais uma vez serão de consumo obrigatório (por obrigação de proteger o planeta e preservação dos recursos naturais) e a patente estará nas mãos exclusivas dos grandes aristocratas e suas empresas.
O mesmo em relação à carne: laboratórios já produzem carne sintética a partir de proteínas sintetizadas em laboratório, assim, será fundamental (por obrigação de proteger o planeta e preservação dos recursos naturais) que não possamos criar e abater animais para alimentação, até porque, os animais são seres sencientes , e mais uma vez, isso também já está previsto nas leis do estado. Pelo que em nome da defesa dos direitos dos animais, será proibido abater animais e todos seremos obrigados a consumir a carne sintética já devidamente protegida por patentes em nome dos aristocratas. E não, não são teorias da conspiração. São os próprios que o dizem e defendem, ver livro de Bill Gates recentemente publicado, e devidamente propagandeado nos midia do mundo inteiro.
São esses grandes aristocratas filantropos que através das suas Fundações beneméritas que há anos andam a financiar todo o tipo de campanhas na midia, escolas, ONG’s, partidos políticos e devidas campanhas políticas que depois são transformadas em leis que defendem os interesses estratégicos dessa aristocracia. A maior parte dessas leis já estão aprovadas em princípios genéricos. À medida que forem alterando o modo de pensar da sociedade, essas leis vão sendo alteradas e adaptadas até ao golpe final.
No momento em que esse golpe for desferido, mais de metade das pessoas já nem vão perceber o que está a acontecer porque já foram vitimas de lavagem cerebral. Vão achar tudo o que será feito muito bem, porque é preciso defender os ecossistemas, os oceanos, o clima, o planeta, o espaço, a atmosfera de marte e até a cintura de asteroides e a via Lactea em geral, tal é o poder destrutivo do ser Humano.
A outra parte da população, quando acordar já será tarde e muito provavelmente não terá força nem meios para se defender. A esses e aos que hoje são apelidados de negacionistas e teóricos da conspiração, o mais certo é que sejam dados de comer aos tubarões, numa espécie de catarse colectiva de desintoxicação e desconstrução humanística dos males do racismo, da xenofobia, da homofobia e mais uma catrefada de parvoíces de que se venham a lembrar.

Os tais aristocratas, julgam que conseguem implementar isto e ficarem-se a rir no fim sem que um Xi Ji, um Stalin, ou um Adolf qualquer lhes limpe o cebo no fim do trabalho feito.
Putin diz, vamos com calma, ele sabe melhor do que ninguém com quem está a lidar, precisa de tempo. Os adversários sabem que não lhe o podem dar.

A minha única esperança neste momento reside apenas nos hackers enfiados em caves escuras, e que de alguma forma consigam desligar os satélites, e consigam livrar a civilização humana das trevas, onde serão lançados num longo caminho de servidão.

Uma pequena provocação aos meus amigos crentes. O vosso deus tem aqui uma excelente oportunidade de mostrar o que vale, mas não vale vir no fim dizer que se correu bem foi graças a ele. É antes da merda acontecer. É que durante o século XX andou a dormir, apesar de ter previsto tudo em 1917, ao que parece. Espero que entretanto acorde. Ainda assim, nada vos impede de rezar. Concentrados e quietinhos a rezar, fica mais fácil acertar-vos com um balázio na cabeça.
Eu por mim, mesmo tendo consciência que não valerá muito a pena, continuarei a espernear.
Liberdade ou Morte.

Post Anterior

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest